Marketing Digital

Marketing digital  é um termo geral para marketing de bens e serviços que utiliza canais digitais para atrair e reter clientes, desde a publicidade no rádio online até o anúncio da publicidade contextual na Internet. Em palavras simples, marketing digital é qualquer promoção em que o “digital” esteja envolvido.

Muitas vezes, esse conceito é confundido com marketing na Internet, mas eles têm uma diferença significativa. Em vez disso, o marketing digital também inclui marketing na Internet, mas não se limita à Internet. Vamos comparar: o marketing na Internet é a promoção do site de SEO, o contexto, os seminários on-line etc. – todos os canais disponíveis apenas para o usuário na Internet. E o marketing digital é tudo isso, além de publicidade e promoção em qualquer mídia digital fora da rede. Ou seja, implica comunicação digital, que ocorre online e offline .

Como tudo começou

O marketing digital não inclui a promoção por meio de canais tradicionais, como anúncios de jornal, folhetos, anúncios de TV e outdoors. Embora, se um código QR for indicado no quadro de avisos, com a ajuda da qual você possa acessar o site, isso já é marketing digital.

Ao mesmo tempo, o digital era possível sem o marketing na internet. Um exemplo disso são os pioneiros nesta área, o SoftAd Group (agora ChannelNet). Em meados dos anos 80, eles desenvolveram uma campanha publicitária incomum para vários fabricantes de automóveis na época.

A idéia era a seguinte: os leitores da revista precisavam recortar um folheto especial da revista e enviá-lo pelo correio. E, em resposta, eles receberam uma oferta de um test drive gratuito e um disquete no qual havia um anúncio para várias marcas de automóveis. Portanto, a empresa usou mídia digital em combinação com ferramentas de promoção offline. E o termo “marketing digital” (ou “marketing digital”) começou a ser usado nos anos 90.

que está incluído no marketing digital

Cada uma das ferramentas e canais de marketing digital pode ser dedicada a um artigo. Portanto, não iremos analisá-los em detalhes, mas listar os mais comuns:

•             TV digital e rádio online;

•             Publicidade em aplicativos, mensagens instantâneas, jogos online;

•             SMS;

•             Publicidade em telas LED interativas e de rua, terminais de autoatendimento;

•             SEO e SEM – marketing de mecanismos de busca na web;

•             Publicidade contextual, banners e teasers;

•             Marketing de mídia social;

•             Email marketing

•             Marketing de afiliado, no qual o webmaster recebe pagamento pela atração de cada visitante ou comprador.

As empresas podem trabalhar com todas essas estratégias de marketing, mas isso geralmente não é necessário. A escolha depende dos objetivos do negócio e / ou da abordagem da agência que lidera o projeto. A visão sobre o digital e a eficácia de diferentes canais pode variar, por isso é importante a opinião de vários especialistas dessa área ao mesmo tempo.

No marketing digital, existem muitas ferramentas que podem ser divididas em 3 grupos principais:

1) recursos pagos: todas as manifestações em formato digital pelas quais as empresas precisam pagar;

2)  recursos próprios: sites, páginas em redes sociais que a empresa possui e pode gerenciar;

3)  recursos conquistados: a chamada boca a boca ou mídia conquistada – canais de comunicação gratuitos ou adquiridos.

Atualmente, o vídeo e mensagens instantâneas estão em tendência. Eles são muito procurados, mas poucas empresas sabem trabalhar totalmente com eles. A própria marca, a promoção da empresa através do reconhecimento de uma personalidade, também permanece uma tendência. Por exemplo, os fluxos do Facebook ajudam a aumentar o reconhecimento da marca e direcionar o tráfego dos mecanismos de pesquisa.

Também devemos mencionar o marketing de conteúdo. É eficaz e adequado para quase qualquer empresa. Um bom artigo não é apenas um aumento no tráfego e no lead, mas também um aumento na massa do link. E o mais importante, gerenciamento de reputação da empresa. Depois que o usuário lê o artigo, ele se lembra da marca e a lealdade a ela aumenta. E com isso há a probabilidade de recomendações, compartilhamento, várias visitas e compras.

que as agências digitais fazem

De um modo geral, as agências digitais garantem a presença e a promoção da marca no ambiente digital. A equipe pode incluir: comercial, especialista em SEO, analista, gerente de projeto, designer, designer de layout, programador, gerente de conteúdo e redator. Para trabalhos ocasionais, essa agência pode contratar freelancers, como videomakers ou fotógrafos.

As agências digitais fornecem os seguintes serviços:

•             Desenvolvimento de uma estratégia abrangente de promoção de produtos;

•             Criação e promoção de sites, design, mídia e promoção contextual;

•             Trabalhar com comunidades online;

•             Organização de eventos offline;

•             Criando anúncios para TV digital ou rádio online etc.

Mas há outro ponto importante: o marketing digital é principalmente uma análise. Felizmente, o ambiente digital facilita a coleta de dados. Os profissionais de marketing analisam informações sobre usuários e seu comportamento: dados demográficos, interesses, atividades online, fontes de publicidade para a transição para o site etc.

Com a ajuda desses dados, as agências digitais podem entender melhor o público-alvo e a eficácia de uma determinada estratégia de propaganda ou promoção. Portanto, entre as ferramentas mais importantes em seu arsenal, os especialistas chamam de sistemas analíticos.

O Google Analytics é para todos. O principal é configurar adequadamente o rastreamento dos principais indicadores de desempenho (KPI), usar os dados coletados e tomar decisões com base neles. Pode ser usado também o Gerenciador de tags do Google. Isso permite, em primeiro lugar, depender menos dos desenvolvedores e, em segundo lugar, rastrear mais dados e, a partir deles, tomar decisões importantes.

Graças à análise, os especialistas em agências digitais entendem o que funciona melhor. E eles podem até explorar a popularidade de vários canais de promoção para tópicos específicos

Benefícios do Marketing Digital

1.            O marketing digital permite alcançar consumidores online e offline que usam tablets e smartphones, jogam jogos, fazem download de aplicativos. Portanto, a marca pode atrair um público mais amplo, não limitado à Internet.

2.            A capacidade de coletar dados claros e detalhados –  Quase todas as ações do usuário em um ambiente digital são capturadas por sistemas analíticos. Isso permite que você tire conclusões precisas sobre a eficácia de diferentes canais de promoção, bem como traçar um perfil preciso do comprador.

3.            Abordagem flexível – O marketing digital permite atrair um público offline para o mercado online e vice-versa. Por exemplo, usando o código QR no folheto, você pode direcionar o usuário ao site. E, ao mesmo tempo, graças ao boletim informativo por e-mail, você pode convidar assinantes para um seminário ou outro evento offline.

O marketing digital é uma promoção abrangente que inclui muitos canais. Portanto, é importante não tentar cobrir todos eles, mas prosseguir a partir dos objetivos e capacidades do negócio. Além disso, quase todos os especialistas pesquisados acreditam que não existem soluções universais, e as ferramentas devem ser escolhidas para uma empresa em particular.

Outros Benefícios do Marketing Digital

•             Envolver-se com um público-alvo
mais amplo;

•             Entrega de informações a mais clientes em potencial em pouco tempo;

•             Impacto mais poderoso sobre o público;

•             Aumentar o reconhecimento da marca e a fidelidade do cliente;

•             Transparência na medição dos resultados de uma campanha de marketing e capacidade de fazer ajustes em tempo real;

•             Custos mais baixos em comparação com a publicidade tradicional.

O marketing digital em números

Como mencionado acima, o marketing digital é um conjunto de diferentes ferramentas de marketing para atrair clientes dos ambientes online e offline. Vamos ver o que os números globais nos dizem sobre as diferentes ferramentas do novo marketing.

Email Marketing

•             O The NewYorkTimes possui 30 boletins por e-mail com uma taxa de cerca de 70% de abertura. Eles obtiveram esse resultado devido à segmentação estreita do público-alvo. Para os alunos, um tipo de newsletter, para os aposentados outro, para os entusiastas do esporte – o terceiro, etc.

•             A Experian conduziu um estudo que descobriu que as newsletters personalizadas abrem 26% com mais frequência do que nos tópicos de modelo.

•             O Salesforce afirma que o uso de emoji no email ajuda a aumentar as conversões. Apenas 2% dos boletins por email usam essa técnica de marketing digital.

•             Segundas e sextas-feiras são os dias mais produtivos para envio por e-mail, pois em outros dias há o maior número de envio de e-mails, relata o CoSchedule.

•             O MarketingLand relata que pessoas com mais de 45 anos possuem mais humor na linha de assunto do que o público mais jovem.

Dispositivos móveis

•             Um estudo mostrou que mais de 50 bilhões de pesquisas por mês são feitas a partir de dispositivos móveis e isso é importante para o marketing digital.

•             80% dos usuários da Internet possuem smartphones.

•             O State of Marketing Report conduziu uma pesquisa com profissionais de marketing sobre a importância de otimizar e-mails para dispositivos móveis. 31% dos entrevistados afirmam que mais da metade de suas newsletters são abertas pelo celular. Sabe-se também que apenas 47% das empresas B2C utilizam totalmente a otimização responsiva do texto.

•             O ExpressPigeon relata que mais de 50% dos usuários começam a usar seus smartphones assim que acordam.

•             A pesquisa da McKinsey & Company mostrou que 61% dos usuários de smartphones não retornam ao site se tiverem dificuldade para acessá-lo. Além disso, 40% retornam aos concorrentes.

Redes sociais

•             Mais de 1 bilhão de proprietários de smartphones por mês usam o Facebook.

•             32% dos adolescentes usam o Instagram com mais frequência do que outras redes sociais.

•             Mais de 20% da população mundial possui contas ativas no Facebook.

•             76% dos usuários acessam o Facebook diariamente. O Instagram, por sua vez, responde por 51% desses usuários.

Marketing de conteúdo

•             33% dos profissionais de marketing fazem 2 a 5 publicações por mês.

•             70% das empresas aumentaram o orçamento para conteúdo de vídeo.

•             A popularidade dos infográficos cresceu 800% no ano passado.

•             Mais de 80% dos profissionais de marketing usam conteúdo escrito e planejam aumentá-lo.

•             28% dos profissionais de marketing digital estudam podcasts.

SEO

•             Mais de 600 milhões de usuários não desejam ver anúncios, usando serviços diferentes para bloqueá-lo.

•             Cerca de 60% dos profissionais de marketing B2B afirmam ter a maioria dos clientes por meio do SEO.

•             Os três primeiros sites dos resultados da pesquisa recebem mais de 50% das transições.

•             39% dos usuários deixarão o site se levar muito tempo para carregar.

Canais de publicidade online

Para que esse tipo de marketing funcione efetivamente, você precisa conhecer os canais onde e como usá-lo. Vamos nos aprofundar nisso com mais detalhes:

•             Redes sociais  – Este canal está sendo cada vez mais utilizado pelas marcas devido à sua eficácia. Aqui você pode se comunicar diretamente com seus clientes atuais e potenciais, envolvendo-os com a ajuda de postagens e publicidade direcionada. A criação de publicações, concursos e pesquisas interessantes e úteis atrai a atenção do público-alvo e tem um bom efeito no reconhecimento da marca.

•             Blog –  A postagem regular de artigos úteis também tem um efeito positivo em atrair atenção e lealdade do público. A única condição é que todas as informações sejam realmente úteis, interessantes e relevantes para a sua audiência.

•             Aplicativos para celular –  Você pode ver uma tendência de que a maioria dos usuários estão navegando na Internet a partir de smartphones. Os aplicativos móveis são projetados para tornar mais fácil, rápido e conveniente para o usuário encontrar as informações de que ele precisa, além de solicitar produtos e serviços. Assim, uma pessoa com apenas alguns cliques no telefone recebe o que precisa. Lojas virtuais, serviços de entrega de comida, hotéis, blogs úteis e outras áreas os aplicativos móveis terão um bom papel.

•             Newsletter por e-mail – Este canal permite que você compartilhe com precisão notícias, artigos e ofertas comerciais. Com o ajuste adequado do público, o boletim eletrônico traz excelentes resultados.

•             SEO – A otimização do mecanismo de pesquisa leva muito tempo antes que os primeiros resultados apareçam, mas ao mesmo tempo é mais barato que a publicidade paga. Tendo gasto tempo e esforço considerável, esse canal atrairá um grande número de clientes por um período muito longo.

•             Publicidade paga – Como mencionado acima, a publicidade contextual requer um investimento considerável. No entanto, sua força está no recebimento quase instantâneo de clientes imediatamente após o lançamento da campanha. Investimentos orçamentários regulares em publicidade e ajuste de público competente permitirão que você obtenha constantemente novos clientes, desenvolvendo marketing digital.

•             Publicidade nativa – Um canal que está ganhando popularidade. A colaboração com blogueiros populares traz resultados incríveis para as empresas. A principal vantagem desse canal é a falta de publicidade direta. As informações da marca são fáceis e discretas.

•             Mídia –  As publicações em sites de notícias populares nos quais o público certo está presente aumentam o reconhecimento e a confiança da marca.

Rolar para cima